Desabafo de profissão...(professor apóstata)



Não é um texto sobre espiritualidade...(pouco tempo para meditar na Bíblia, mas voltarei a escrever nas férias...estágio, estágio...para quem já passou por ele, apenas uma palavra basta para entender a angústia: estágio...)

Desabafo: Muitas vezes a faculdade tem sido um empecilho ao meu aprendizado. Alunos de faculdade concordarão, quem ainda não entrou nela vai me entender um dia e quem trabalha nela não vai gostar do que disse, mas, para alguns, é bem assim! O que tenho visto em 4 anos de faculdade é que ando engessado pelas leituras abstratas e burocracia interminável. O que demorei 4 anos para aprender na faculdade, aprenderia em 1 ano por conta própria...mas o canudo, ah o canudo! O filósofo inglês Bertrand A. Russell disse algo parecido, disse que a educação era um dos grandes obstáculos à inteligência e liberdade de pensamento. Não estou dizendo que meus professores são ruins ou que não estou aprendendo, pelo contrário, são excelentes, e, de fato, aprendo, porém, em ritmo de tartaruga que boceja em câmera lenta...educadores e instituições, mais concreção, por favor, mais concreção...quantos acabam "estudando" por 5-6 anos e depois ficando, com um canudo em mãos, desempregados como qualquer outro – não temos no Brasil os analfabetos funcionais? Não seria essa situação de universitários uma variante desse fenômeno? Não seríamos, por acaso, os letrados disfuncionais, ou os capacitados sem capacidade? ...23-24 anos de nossas vidas dentro de escolas e universidades para depois sair delas e, então, começar a aprender alguma coisa. Renato Russo, na música Geração Coca-Cola, cantou que “quando nascemos fomos programados a receber o que vocês nos empurram com os enlatados” e que “desde pequenos comemos lixo” e que “depois de vinte anos na escola não é difícil aprender todas as manhas [...]” e que “não é assim que tem que ser” . Concordo! 20 anos na escola (an)alfabetizando cidadãos... não estou dizendo que essa é a situação de todas as escolas, nem que a escola é má e que a universidade é de toda ruim, não, mas estou dizendo o seguinte: relevância, por favor, mais relevância...colegas professores, vocês, como eu, sabem que a educação no Brasil está complicada, então já que não podemos mudar muita coisa mesmo, pelo menos ensine o que deves de maneira que o aluno saiba onde e por que ele usará o que quer que seja que estiver aprendendo.  Colegas professores, mais do que ensinar conteúdo, ensinem alunos a aprender... Instituições, lembrem-se de que o propósito do aluno é aprender, não memorizar.  Não apenas critico, tenho propostas...não proponho revoluções, mas vontade de ambas as partes: alunos, se vocês não quiserem aprender, fiquem em casa pelamordedeus (ou pelo menos durmam e não incomodem os que querem aprender!)...por que ir a um rodízio de pizza e não comer pizza? Ora, se não gosta de pizza, não vá a uma pizzaria!! Da mesma maneira, se não quiseres aprender, não vá à escola, mas como isso não é uma opção, então pelo menos não atrapalhe aquele que está lá porque gosta...já é difícil dar aula nas condições que temos, ainda ter que aguentar asn...quer dizer, alunos desestimulados, daí não dá! Queridos estudantes, o dever do professor não é motivá-los e entretê-los, e sim de ensiná-los o que querem aprender..seus bando de vagab...quer dizer, de jovens com potencial, ajudem no processo ao invés de atrapalhar! Professor: ensine alunos a aprender e lembre que sua profissão é honrosa...estás lidando diretamente com a formação de vida; seus alunos lembrarão de você para sempre, sempre, sempre, sempre e sempre...faça essa lembrança ser boa! Então termino como comecei: A educação tem sido um grande empecilho ao meu aprendizado e formação como professor. Solução: não há...que cada um dê jeito de melhorar sua sala de aula e relacionamento aluno-professor. 

Guilhermer Adriano, um professor estressado e um cristão desinstitucionalizado.

Comentários

Felipe Azevedo disse…
Perfeito, Guilherme. Muito bom o texto. Saudades de ti e das tuas aulas. Aprender não é apenas sentar e ouvir, é participar e produzir. Um grande abraço.
Guilherme disse…
Obridago, Felipe, pelo carinho. I miss the classes too...keep up being a good student and stop trolling teachers!!!