Trindade




O caráter trino de Deus é manifesto através do conceito do amor. O amor requer um relacionamento. É impossível haver amor fora de um relacionamento, e não digo isso de uma perspectiva moralista ou romântica, mas de uma perspectiva existencial e lógica. Ora, onde há amor há no mínimo três elementos: (1) Alguém que ame (2) alguém amado e o (3) amor em si. Não temos como fugir desta conclusão. Quem ama, ama alguém; quem é amado, recebe amor. Três elementos! Portanto o amor em si só pode ser bem entendido dentro de um relacionamento, e todo relacionamento possui no mínimo três elementos: O emissor (quem ama), o receptor (quem é amado) e a mensagem (o amor).

--

Se Ele era sozinho antes da criação, não poderia amar, pois não havia ninguém a ser amado. Se Ele começou a amar a partir da nossa criação, então Ele mudou, e começou a ser amor há pouco tempo, mas se Ele é Imutável, então Ele não poderia ter mudado. E se Ele mudou, então Ele mentiu ao dizer que não muda nunca. A única solução é se Ele mesmo fosse o ser que ama, o ser amado e o amor em si. É exatamente isso que encontramos nas escrituras. (a) “Deus ama” [João 3.16], (b) “Deus é amado” [Mateus] e (c) “Deus é amor” [1 João]. Ele é o “Pai que ama”, o “Filho amado” e o “Espírito do Amor”. Antes de nos criar, Deus se relacionava consigo mesmo em perfeita harmonia, santidade e amor; Deus é auto-suficiente. Ele é o relacionamento que existe para tornar o amor possível.

--

Deus é um ser em relacionamento. (Ouso dizer) Deus é uma família, pois quando criou “o homem à sua imagem e semelhança”, criou (1) Homem e (2) Mulher, e o fruto de seu relacionamento seria um (3) Filho. Os Judeus dizem que o homem só completa a imagem e semelhança de Deus ao se casar e ter filhos. Não estou dizendo que há uma família de três deuses, não; há um Deus, que é três pessoas, assim como há um triângulo, composto por três vértices.

--

Há um ótimo exemplo dado por um matemático sobre a trindade, ele disse: Deus não é 1+1+1=3; Deus é 1x1x1=1. A água é líquida, sólida e gasosa, mas é apenas uma substância. O tempo é formado por passado, presente e futuro, mas é apenas um. O espaço é composto por altura, largura e profundidade, mas é um. Paulo disse que o “eterno poder” e a “divindade” de Deus “podem ser reconhecidos através da criação”. Interessante é notar que o nosso universo foi criado com caráter trino, assim revelando a divindade de Deus, portanto Ele é (1) Pai, (2) Filho e (3) Espírito, mas é apenas um.

--

Nós cristãos adoramos o Deus que disse “façamos” o homem “à nossa” imagem e semelhança. O testemunho das escrituras é de que anjos não podem criar, portanto pergunto: quem faz parte deste sujeito oculto “nós” que está implícito ao verbo “fazer”; por que Deus disse “nossa” e não “minha”? Ora, as próprias escrituras nos dão a resposta, “No princípio Ele era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus, e tudo o que foi criado foi criado através dele”. Também note que antes de criar o universo, “o Espírito de Deus pairava”. Então no ato da criação, temos presentes o Pai (o criador), o Filho (o salvador) e o Espírito (o restaurador e consolador) = temos Deus, “e Deus disse: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança”. Sendo Deus uma família, também assim Ele nos criou, homem e mulher; uma família que tem como fruto de seu relacionamento amoroso uma terceira pessoa, o filho.

--

Nós adoramos o Deus que ama, é amado e é amor; nós adoramos Deus.

--

Que o Salvador tenha pena da nossa miséria = misericórdia, e se revele a nós cada vez mais pelo seu Espírito de entendimento, amém!

--

Guilherme Adriano



Comentários

Paz em Cristo jesus eu gostei muito do teu Blog é mo benção... ((Veja))www.blog-vidaprofetica.blogspot.com deixe um comentaria blz até logo valeuuuuu...