Ligue djá! (Mitologia cristã)

“Mas, o que sai da boca, procede do coração, e isso contamina o homem. Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.” – (Jesus Cristo)

--

“Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.” – (Paulo de Tarso)

--

Não culpe o diabo por você ser assim; tudo o que ele faz é trabalhar com o material que a gente fornece a ele. A culpa de a sua vida estar como está não é do diabo, é sua; é do seu coração que vem tudo aquilo que te aflige. “maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias”, “lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes” são sementes que fazem parte da natureza do homem e que se manifestam sem auxílio espiritual algum. Ninguém pode culpar o diabo de nos infligir tais coisas, pois quando cometemos “coisas semelhantes a estas”, como já dizia Carlos Alberto de Nóbrega, a culpa “é nossa; ela é muito nossa!”.

--

O diabo não pode nos forçar a nada! “Jesus Cristo nos tirou do reino das trevas e da morte e nos transportou ao reino dEle”, ora, em um reino se faz a vontade do rei, portanto dizer que é filho de Deus e culpar o diabo por te forçar a fazer aquilo que você não quer é muito incoerente. Ao invés de “amarrar” e “repreender” TANTO demônio assim, por que você não “amarra” e “repreende” a sua carne? Ao invés de expulsar o, suposto, demônio da sua casa, porque você não expulsa a sua “carne” da sua vida?

--

Quando os crentes aprenderem a dizer “não” para si mesmos, verão que muito do que eles antes chamavam de “demônio”, não passa de “vontade”; “vontade não subjugada ao Espírito”. Então ao invés de ficar fazendo cultos de “batalha espiritual”, porque não jejuam e se abstêm de vontades inúteis? Ao invés de ficar andando de um lado para o outro em um salão, gritando como um doido e mandando os demônios saírem de tudo quanto é lugar da vida do indivíduo, porque não se santificam?

--

Mas o povo é tarado pelo Esoterismo; pela sobrenaturalidade-supersticiosa. É sempre mais fácil e mais atraente culpar o diabo. Como meu amigo disse: “Ah, se o diabo tivesse o poder que a gente acha que ele tem!”.

--

Claro, com isso não estou excluindo o mundo espiritual, do qual sou testemunha ocular, mas estou tentando acabar com a “mitologia cristã” colocando o homem no lugar dele, e o diabo no dele; imputando a cada um a sua devida culpa!

--

A “batalha que não é contra carne nem sangue, mas contra espíritos e potestades” da qual Paulo estava falando, não é a “batalha” de vontades que acontece dentro de nós; não são essas “potestades” e “principados” que nos levam ao pecado, e sim a nossa “carne, a qual milita contra o espírito”.

--

Antes de culpar o diabo, lembre-se que você é livre para escolher, ninguém pode te forçar a fazer coisa alguma. Afinal, caímos, não fomos empurrados!

--

Guilherme Adriano

Comentários

luca disse…
mania de culpar o diabo por tudo? todo o cristão e não cristão tem isso...
sempre é mais fácil por a culpa no outro e para ser sincero, eu ainda, as vezes, culpo o diabo por coisa que ele não tem nada a ver. Já foi mais intenso, mas quando recebi a Cristo de verdade, em minha casa, depois dali as coisas se tornaram mais visíveis mas, ainda as vezes a carne venc, ai entra a constante santificação, ou seja, o arrependimento de cada minuto errante, essa é a verdadeira santificação...
Flávio disse…
"Os Portais do Paraíso"

"Um orgulhoso guerreiro chamado Nobushige foi até Hakuin, e perguntou-lhe:

"Se existe um paraíso e um inferno, onde estão?"

"Quem é você?" perguntou Hakuin.

"Eu sou um samurai!" o guerreiro exclamou.

"Você, um guerreiro!" riu-se Hakuin.

"Que espécie de governante teria tal guarda? Sua aparência é a de um mendigo!".

Nobushige ficou tão raivoso que começou a desembainhar sua espada, mas Hakuin continuou:

"Então você tem uma espada! Sua arma provavelmente está tão cega que não cortará minha cabeça..."

O samurai retirou a espada num gesto rápido e avançou pronto para matar, gritando de ódio. Neste momento Hakuin gritou:

"Acaba de se abrir o Portal do Inferno!"

Ao ouvir estas palavras, e percebendo a sabedoria do mestre, o samurai embainhou sua espada e fez-lhe uma profunda reverência.

"Acaba de se abrir o Portal do Paraíso," disse suavemente Hakuin."
(Conto Zen)

Espero que seja proveitoso :)