Profundamente superficiais


Há um texto em Atos dos apóstolos que diz que “muitos dos que creram vieram confessando e denunciando publicamente as suas próprias obras. Também muitos dos que haviam praticado artes mágicas, reunindo os seus livros, os queimaram diante de todos.” (Atos 19.18-19)

--

Essas pessoas creram e se arrependeram profundamente, ao ponto de “se confessarem publicamente”. Por muito tempo me perguntava: Por que hoje não é mais assim? Onde estão os supostos cristãos que se arrependem tão profundamente ao ponto de jogarem seus passados “no fogo”, para que deles nada mais haja. Quem que tem coragem de repensar, à luz da Bíblia, seus gostos e hábitos? Quem se arrependeu ao ponto de quebrar CDs que antes eram seus favoritos; de fazer uma limpa na sua lista de mp3; de jogar fora filmes, jogos, livros e revistas; de destruir aquelas roupas que não tem o objetivo de cobrir o corpo, mas antes de expô-lo? Quem que se arrependeu? Como Isaías disse: Quem creu em nossa pregação? Quem acredita que “negar-se a si mesmo e tomar a sua cruz”, não é poesia, mas é lei de Cristo! Quem anda detestando o que Deus detesta e amando o que Deus ama? Quem se arrependeu de verdade e tem frutos para provar? Afinal, que mudança houve na sua vida depois de ter encontrado Jesus? Quem entendeu que pecado mata? Quantos entenderam que pecado é a única coisa que nos separa de Deus, portanto é algo não deve ser levado na brincadeira?

--

Quem acredita que “os mornos serão vomitados da boca de Deus”, que era melhor, ou ser crente ou completamente ímpio, porque os indecisos serão vomitados da boca de Deus? Quem que é homem o suficiente para seguir Jesus, custe o que custar?

--

Dos que se dizem cristãos, quem realmente “vive para Jesus”? Quem busca incessantemente ter “a mente de Cristo”? Quem se importa em “diminuir para Cristo então crescer”? Onde estão as suas raízes, em Cristo ou no mundo? Você tem certeza disso? Absoluta? A sua fé é realmente inabalável?

--

Quem está disposto a, se preciso, não ter mais televisão ou internet em casa? Quem teria coragem de jogar fora o telefone celular? Quem está disposto a perder amizades e familiares por causa da Justiça do reino? Quais garotas que tem a coragem de chamar uma danceteria de “antro de demônios”, ou os garotos que, por amor a Deus, nunca mais colocarão uma gota de álcool na boca? Quais sãos os filhos de Deus que se esforçam diligentemente para “não imitar o mundo” e “se afastar de todo o tipo de mal”? Onde estão os cristãos que não têm prazer NENHUM nas coisas do mundo, antes se “deleitam na lei de Deus”? Onde estão as mulheres que entenderam que seus corpos são SANTOS, templos sagrados do Espírito de Deus, e sabem se vestir com modéstia? Por quanto tempo ainda as mulheres serão as “prostitutas do reino” e os rapazes os “bananas”? Quando que os machos virarão homens e as meretrizes mulheres respeitosas?

--

Quem decidiu se livrar do entretenimento de uma vez por todas e deixar de ser criança? Quem que prefere olhar para o lado para não pecar?

--

Como que a nossa fé “moverá montanhas” se ela não é nem capaz de desligar uma televisão? Onde estão os caolhos e manetas do reino? (Mateus 5.29-30)

--

Onde estão os corajosos que, antes de gastar seu dinheiro, oram e dizem: eu só estou comprando isso porque tenho a PLENA CERTEZA de que, se Jesus estivesse no meu lugar, compraria a mesma coisa! Quem imita Jesus? Qual é o cristão que vive tranqüilo sem plano de saúde e conta poupança? Quantos que acreditam que “o justo não passa necessidade”?

--

Gente assim ainda existe?

--

Alguém de vocês deixa de lado aquilo que gosta, para aprender a gostar daquilo que não gosta? Quem será que ainda se preocupa em fazer a vontade de Deus, “e está é: a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição...”? Quem, ao invés de gritar chavões do tipo: “MORTE À RELIGIÃO!”, buscará a “única, perfeita e imaculada religião”? Quantos de vocês dedicam mais tempo à oração, devoção, estudo da Palavra, visitação e comunhão do que tempo no Orkut, Youtube, MSN ou blogs como esse?

--

Repito o que ouvi de um irmão americano: “Cristãos radicais não são pessoas que pulam em shows ou usam camisas com mensagens cristãs.” Eu diria isto, que cristãos radicais são pessoas que NÃO QUEREM MAIS PECAR! Fé radical é aquela que leva o coração para longe do mundo e em direção ao reino!

--

O que escrevo não é nada de mais, são apenas características de alguém que acredita que sua pátria não é aqui nessa terra. Tenho certeza que há pessoas que estão odiando ler isso, que devem estar pensando que eu sou louco e não tenho prazer nenhum nessa vida. Ah! Se vocês soubessem o que Jesus faz dentro de mim!

--

Para aqueles que têm como fonte de prazer as coisas desse mundo, creio que Jesus dirá algo assim no último dia: Tá gostando tanto daí né filho!? Então fica aí mesmo!

--

“muitos dos que creram vieram confessando e denunciando publicamente as suas próprias obras. Também muitos dos que haviam praticado artes mágicas, reunindo os seus livros, os queimaram diante de todos.”.

--

Mesmo aqueles que se arrependeram de verdade, no último dia se arrependerão de não terem se arrependido mais, disso tenho certeza!

--

Se vocês acreditam que Jesus é quem Ele disse que é, e o tem como Senhor, então vivam de acordo com essa fé! Sejam coerentes e não “tomem o nome de Deus em vão”, ou seja, não invoquem sobre si o nome dELe e vivam de qualquer maneira.

--

Não sejam superficiais nas suas declarações de arrependimento, se você de fato se arrependeu, “produza frutos dignos de arrependimento”!

--

Que o Espírito Santo nos convença do pecado e da justiça e assim nos traga arrependimento.

Comentários

Leila disse…
Querido irmão, ao ler seu post fiquei profundamente alegre. Me fez lembrar meu pai, que morreu falando as mesmas coisas, pois não se conformava com os tais pregadores de hj. Ele não era aceito em nenhuma denominação por esse motivo, pregar o verdade bíblica, nua e crua. Mas como faz parte da verdadeira igreja, hj já está aguardando para se juntar a ela no arrebatamento. Continue neste propósito de anunciar a verdade. doa a quem doer.
a paz
hobson disse…
sem querer ofender, mas eu estava vendo um depoimento de alguns radicais muçulmanos e elas falam com o mesmo 'odeio' sobre as coisas do mundo, e sobre as pessoas q nao enxergem q eles estao certos e q a terra é o reino de Allah, e q eles tem q arruamar ela para Allah.
E morte aos infieis, e coisas do genero, como jesus vai falar para mim tal com vc escreveu no texto.
se ha algo q posso dizer q aprendi na minha vida é q radicalismo nao leva a nada.
Guilherme disse…
não querido, você esta confundindo fanatismo religioso com radicalismo.

e entenda que, o ódio mulçumano é contra pessoas, e a aversão (pois cristão não odeia) cristã, é contra o próprio pecado.