The Untouchables



Tenho certeza que deve haver muita gente achando que eu tenho preconceito e ódio mortal contra a igreja Renascer em Cristo. Bom, eu não tenho, cito ela tanto em minhas críticas, pois é uma das denominações que dá mais “pano pra manga”. Mas não tenho nada pessoal contra nenhuma das “igrejas” citadas nesse texto.

Que fique claro, não duvido que haja muita gente séria dentro desses lugares, realmente quero acreditar nisso, o que critico e não concordo são com as lideranças desses lugares, que fazem de tudo para tirar dinheiro do seu “rebanho”. O que critico é esse esquema de igreja que os “pastores” inventaram. O que critico severamente, e espero que nisso a maioria concorde comigo e faça algo a respeito, é essa palhaçada evangélica que as principais denominações do Brasil patrocinam. O que critico é essa gente que faz de tudo para defender seus gurus-espirituais, mesmo que para isso tenha que se dizer absurdos como: “por acaso você acha que é Deus para julgar as pessoas?”.

--

Então, resumindo: não é nada pessoal!

--

Bom...

--

Ao longo desse ano, conforme fui postando novos textos, recebi alguns comentários (críticas), me acusando de ser “legalista” e de “julgar”, críticas um tanto quanto agressivas, e tudo o que disse foi o que está escrito na Bíblia.

--

Cansado de ter que responder comentários desse tipo, decidi convidar os leitores a pensarem comigo...analisemos este exemplo juntos!

--

Ex: O Lula é um mentiroso! Pois disse que não sabia da roubalheira e corrupção do PT, e é ladrão, pois enriquece sua família a custo de dinheiro desviado!”.

--

Primeiro ponto: É mentira o que estou escrevendo? Não! Como sei? Há provas!

--

Segundo ponto: Sendo que o que estou escrevendo é a verdade, peco ao escrevê-la? Não! Por quê?

Porque pecado é mentir e dar falso testemunho, mas como estou escrevendo a verdade, não estou pecando!

--

Terceiro ponto: Quando escrevo que “o lula é um mentiroso, pois..isso isso e aquilo”, estou julgando-o? Não! Sendo que ele não confessou estar mentindo, eu fiquei indignado, e diante de tal situação não consigo ficar quieto!

--

Quarto ponto: Quando é dito nos telejornais, revistas, rádios, etc...que o Lula é mentiroso e ladrão, quantas das pessoas de fé se levantam e o protegem dizendo: Parem! Vocês o estão julgando, e isso é pecado!? Até onde eu sei, nenhuma!

--

Mas então como que quando digo que o Lula mentiu e roubou todos concordam, e quando digo que o “apóstolo” e a “bispa” da igreja Renascer roubaram, sendo que há provas, estou errado?

--

Alguém explica a diferença?

--

Não é fato que eles foram presos? É! Eles teriam sido presos se não houvesse nada de errado? Não! Se tivessem dito a verdade sobre o dinheiro, teriam dado tanto escândalo? Não! Mas já que eles estão na cadeia, então não fica comprovado que eles, de fato, transgrediram as leis? Fica! Pelo fato de eles terem mentido e não terem mostrado sinal de arrependimento nem pedido perdão pela mentira, faz deles mentirosos? Faz!

--

Mas então dizer que o Lula é ladrão é certo, e dizer que o “apóstolo” e a “bispa” são ladrões é pecado? Humm...

--

Qual é a diferença? Nos dois casos, não houve crime? Houve! Então? Por que quando falo sobre um dos casos, “sou um cristão indignado desabafando”, mas quando falo do segundo caso “sou um herege legalista”?

--

Alguém pode me explicar?

--

Ah, incoerência! Dizer que o Lula roubou é expor a verdade, dizer que o “Apóstolo” roubou é julgar! Humm...

--

Outros exemplos...

--

Dizer que o Marlyn Manson é um perdido pode, mas dizer que a Ana Paula Valadão não deveria ter andado de quatro no palco não pode, porque isso é julgar? Humm...

--

Então quer dizer que o Papa deveria vender o Papa-móvel dele e dar todo aquele ouro do vaticano para os pobres, assim como Jesus mandou fazer, “dê tudo aos pobres e me siga”, mas o Estevam Hernandes e o Edir Macedo não precisam vender suas mansões e seus jatinhos? Humm...

--

Tem alguma coisa errada com essa lógica!

--

Mas creio que entendi o que significa ser um herege, ou, julgar!

--

Para ser um herege e ser acusado de julgar é preciso: Discordar das doutrinas evangélicas; chamar de pecado os escândalos das denominações; duvidar das lideranças e, o maior pecado de todos, Q-U-E-S-T-I-O-N-A-R!

--

Se eu discordar da mentalidade evangélica, serei rebelde! E se eu chamar pecador de pecador, estarei julgando! Se duvidar da liderança, terei pouca fé! Se eu quiser desassociar o nome de Jesus das coisas do mundo, serei legalista! E se eu questionar, estarei pecando contra o Espírito Santo e para mim não haverá mais volta, pois estarei sob a influência de demônios!?!?

--

A “igreja” virou o lugar dos intocáveis! Eles estão acima de tudo e de todos, não estão sujeitos à crítica e nem à exortação à luz da Bíblia, na verdade, nem sabem mais o que é “exortar”! Não seguem mais as leis dos homens nem as de Deus, é um “bunda-lê-lê” só! Aliás, falar a palavra “lei” dentro de uma “igreja” é pedir para ser chamado de “legalista-fariseu”. Gostaria de repetir o que o Evangelista Paul Washer disse durante um congresso para jovens há uns anos atrás: “Por que vocês agem como se Jesus Cristo não vos tivesse dado lei nenhuma?”. Gostaria também de citar uma coisa que meu amigo uma vez pregou: “O trânsito deve ter leis, o universo deve ter leis, o estado deve ter leis, nosso corpo deve ter leis, mas a igreja não deve? Por quê? ( Escreverei sobre essa questão em outra ocasião, mas não associem lei de Deus com as leis cerimoniais do antigo templo, que é o que a maioria faz ).

--

Então para essas lideranças, não há leis, eles podem fazer o que querem e depois colocar a culpa no Espírito Santo, dizendo que foi idéia dEle. “O Espírito me disse isso...o Espírito me guiou a aquilo...o Espírito me deu essa visão...” (Mas engraçado então como o próprio Espírito se contradiz, pois normalmente a visão de uma denominação é conflitante com a da outra, mas todos dizem ser visões do Espírito!).

--

Eles são a máfia de hoje em dia. “The Untouchables”. Eles são inculpáveis, pois estão sob a “unção”. As lideranças evangélicas são compostas pelas pessoas mais arrogantes do mundo, como sei isso? Tente dizer para um senhor Malafaias que ele deveria dar suas pregações e não vendê-las! Tente dizer ao RR Soares que a TV por assinatura dele não é idéia de Deus para abençoar o Brasil! Tente dizer ao Marcos Feliciano que ele não deveria gritar tanto! Tente convencer um “pastor” evangélico que é inútil investir num galpão grande para uma igreja, que qualquer lugar serve! Tente dizer ao Estevam que ele deveria vender metade das posses dele e dar aos pobres! Tente dizer ao seu líder de célula, ou ao seu líder ministerial que ele está errado em algum aspecto! Tente dizer ao Edir Macedo que a teologia da prosperidade não é conforme os evangelhos! Tente e veja o que acontece! Eu tento toda vez que eu escrevo um post. Sabe qual é o resultado? Gente fazendo de tudo, até apelando para agressões verbais, tentando me convencer de que estou errado, pois se eu estiver certo, então tem muita gente errada! Mas se eu estiver errado, então a Bíblia está errada, porque estou falando o que está escrito nela!

--

Será que sou só eu que não acredito nessa balela-apostólica-ministerial-teológica-evangélica? Seria eu tão incrédulo assim?

--

Na verdade eu sei as repostas dessas perguntas.

--

Mas graças a Deus todos podem ter uma Bíblia, basta abri-la e lê-la para ver que Jesus Cristo e seus apóstolos não disseram as mesmas coisas que essa gente diz, nem agiam como essa gente age, e muito menos, acreditavam no que essa gente acredita!

--

Leia a Bíblia, repito, leia a sua Bíblia! Abra nos Evangelhos e descubra quem é Deus e o que Ele diz! Leia toda a Bíblia, começo ao fim, estude-a, saiba o que seus textos querem dizer, peça ao Espírito Santo para os instruir na leitura, mas, por favor, leiam-na! Se possível , não freqüente denominações que vivem dando escândalo, fuja de programas de televisão evangelísticos! Busque Jesus Cristo fora da cultura religiosa! Não se contente com mediocridade nem frases prontas. Aprenda a pensar. Peça sabedoria ao Senhor! Não se engane, nem se deixe enganar; se de fato todas as igrejas do Brasil fossem realmente do nosso Senhor Jesus, o Brasil estaria diferente!

--

Espero não ter julgado ninguém com esse texto! Isso seria muita impiedade da minha parte!

--

Então, senhoras e senhores, antes de me julgarem acusando-me de “julgar”, pensem bem para não cair em contradição nem serem biblicamente incoerentes! Antes de defender seu ídolo “apostólico” ou “pastoral”, e seus “ministérios ungidos”, analisem seus frutos com a Bíblia em mãos e o auxílio do Espírito de Deus!

--

Há um s[o caminho a Deus. Esse caminho é bem estreito, e ele não passa por muitas portas de “igrejas”, acreditem! O caminho é Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus, graças a Ele nós cristãos discernimos frutos de árvores boas e más, e assim conseguimos saber quem é e quem não é, sem precisar julgar.

--

A paz gente!

Comentários

Este comentário foi removido pelo autor.
segue firme kiko!
essa lambança do evangelicalismo precisa ser exposta; mesmo que pra quem já esteja dentro seja difícil enxergar e aceitar; continue.
(*meu, exergar com "ch" ...pra acabar :/ hehehe )
Jenny disse…
“é um “bunda-lê-lê” só”... gostei! Pq infelizemente é isso que está acontecendo ultimamente na maioria das igrejas.
Então, irmão, vc tb aredita que devemos ter uma reforma na igreja instalada no Brasil?
The Rougman disse…
Guilherme, thank you for visiting the Rougblog all the way from Brazil.

My Portuguese is not so good but I'm certain you do rock!
Anônimo disse…
Voce eh um lider e nao sabe!!!Pastor eh so Jesus mas por voce podera comecar essa reforma. E da-le bronca, nao se cale se nao for o que a Palavra diz!
Amem irmao
Anônimo disse…
Eu gosto muito do seu Blog, mais li uma coisa que fiquei "cafifado"... que não poderei ir em igrejas que de muito escandalo...a pergunta é posso ir em alguma?...espero resposta

Abraço e continue assim
Guilherme disse…
Primeiro questão, eu realmente acho, hoje em dia, é muito mais fácil encontrar Jesus fora das portas das denominações do que dentro.

Segundo ponto, e respondendo diretamente a pergunta: Sinceramente, não acredito que haja uma denominação neo-pentecostal séria, portanto...não!

Para saber a resposta, leia a Bíblia! Depois de ler, estudar e orar, faça alguns testes, visite alguns lugares, ficarás chocado com o tanto de coisa errado que se prega pr aí! Eu, pessoalmente, não acredito que nenhuma denominação hoje em dia se escape!