Fica comigo?




Observar, um verbo muito interessante de se por em prática. Faço isso muito, observo os seres humanos e faço anotações, assim como um cientista faz com ratos. Quero postar aqui as anotações de uma observação feita no Shopping de Blumenau que fiz enquanto comia “um número um com coca!”.


Bom....


Fico meio que sem jeito, enojado, dependendo da situação, quando presencio um casal de adolescentes “ficando”. Por que tenho ciúmes? Por que também gostaria de estar fazendo o mesmo? Não não gente! Deixe explicar o porquê contando algumas experiências pelas quais passo quase todos os dias!


Estudo à noite na FURB, e não precisa ser antropólogo para saber que um campus de faculdade à noite é o habitat perfeito para o acasalamento de jovens desvairados e sem temor de Deus. Imagine tal situação: Você está encostado em um muro, debaixo de um ponto de ônibus, sendo esmagado por mais de 50 outras pessoas tentando se enfiar debaixo de um pequeno teto para fugir da chuva, está muito abafado, pessoas suadas encostam em você de todos os lados, e de repente você olha para o lado e vê o que? Duas pessoas tentando se engolir o rosto; se agarrando de uma forma tão violenta que quem olha de fora fica constrangido. Não há o que fazer, você está preso no meio de 50 pessoas, cansado, estressado, e tendo que fingir que não está vendo aquela cena pitoresca acontecendo a menos de 30 centímetros do seu rosto. Mas qual é o problema nisso? Bom, tenho mil motivos teológicos para desbancar isso, mas prefiro ficar no bom senso e não entrar na teologia.


Imagine outra cena: Você está sentado à mesa do Shopping, comendo seu lanche com muito gosto, desfrutando do momento com seu Criador, de repente, você olha para o lado e vê o que? Um casal de adolescentes de pé em frente à sua mesa “ficando”. Mas não é qualquer “ficar”, é uma competição para ver quem consegue botar a mão em mais lugares ao mesmo tempo enquanto tenta extrair o dente do siso do(a) parceiro(a) usando somente a língua.


Engraçado que até uns tempos atrás essas coisas eram feitas em lugares isolados e escuros, mas essa geração Orkut/BBB quer tudo com espectadores, e se possível, torcida e comentaristas. Eles fazem questão de andar juntos segurando seu parceiro(a) como um troféu conquistado com esforço tremendo, e assim que chegam a um lugar bem movimentado, param de andar, analisam a situação, dão uma breve olhada ao redor, viram-se um para o outro e dão início ao ato gastronômico facial chamado, “FICAR”!


A única outra ocasião que eu me lembre de ter visto uma cena assim, inesperada , chocante e pública, foi no zoológico. “Mãe, por que aquele cavalo subiu no outro?”. “Sério?”. “Mas eles não têm vergonha de fazer isso na frente de todo mundo?”. Pelo menos os animais têm a irracionalidade para se justificar!


(Com isso tudo não estou querendo me sair de superman, ao ponto de dizer para vocês que porque sou cristão esse assunto não é mais um problema para mim. Claro que é! Sou homem, solteiro, vivo num mundo que funciona à base da sexualidade, onde a maioria das pessoas que conheço trata o seu próximo com certo grau de interesse sexual. Vivo sendo tentado! Ando por ruas que me forçam a olhar uma bunda estampada num outdoor! Estudo num lugar onde as mulheres me estupram visualmente! Claro que isso é um problema para mim! Se não fosse, não estaria escrevendo isso! Mas porque tenho a consciência renovada por Cristo, e sei que, até disso terei de prestar contas, e porque no meu Deus acho fonte inesgotável de alegria, sabedoria e entendimento, me controlo, me ponho limites, e acima de tudo, faço a vontade de Deus...porque cabe a cada um dominar seu próprio desejo.... Enquanto isso observo cuidadosamente para encontrar uma mulher de verdade, mas numa cultura sexualmente anarquista, é difícil achar. Mas eu sei que elas estão por aí! Um dia encontro a minha!)


Mas, caros leitores, mudando um pouco o foco do texto, pensem no termo “Ficar”! Não no seu sentido figurado, de beijar alguém, mas no seu sentido literal!


Agora tentem imaginar alguém pedindo para “ficar” com você! Que coisa triste!


“Você quer ficar comigo?”.


Já que ninguém mais sabe me tratar como pessoa, você me trata bem e “fica” comigo?


Não tenho ninguém para se importar comigo de verdade, então “fica” comigo?


Por favor!! “Fica comigo!!”.


Eu imagino um mundo cheio de gente desesperada, correndo de um lado para o outro, se oferecendo para todos que passam por sua frente! VOCÊ QUER FICAR COMIGO? É DE GRAÇA, PEGA, FICA! ESTOU PRECISANDO ME SENTIR ACEITÁVEL!


Quão miserável e desvalorizada deve estar a alma de uma criatura que procura insistentemente alguém que aceite “ficar” com ela todos os fins de semana?


Agora, “Ficar” não é um problema, é um sintoma!


Um sintoma de uma doença muito mais grave! O problema não é sair por aí beijando todo mundo, ou se deitando com todos, mas eu me pergunto! O que levou essa pessoa a pensar que Deus não se importa com esse tipo de atitude? Esse é o problema! Partindo do pressuposto que Deus existe e a Bíblia é verdadeira, eu me pergunto. Que tipo de distração, ou cegueira, levou essa pessoa a não conseguir considerar que Deus se importa com esses assuntos? Ou pior! O que aconteceu com essa pessoa que mesmo sabendo que Deus se importa, continua fazendo o que entendeu que mata a alma! Isso é muito mais preocupante do que “ficar”!


Outra coisa que reparei, é que, não só a maioria dos adolescentes gosta de se “pegar” em público, eles também precisam fazer isso! Eles precisam estar sempre rodeados de barulho e agito. Eles precisam sair com seu parceiro(a) e sempre estar envolto em barulho e distração, porque se ficarem quietos, em silêncio, sozinhos, por mais de 10 minutos, perceberão que não se conhecem; o assunto acabará e o clima ficará constrangedor!


Por que essa gente prefere fazer tudo em público? Porque se fizerem qualquer coisa em particular ficarão com vergonha um do outro! Preferem se beijar em público porque assim depois do beijo ninguém precisa conversar!


Por que você acha que de fins de semana o que você mais vê na rua é gente sentada encima de um carro com o som extremamente alto e bebendo cerveja? Porque não tem o que conversar, não sabem ser gente, precisam manter a mente distraída!


Se esses adolescentes parassem para prestar atenção no seu parceiro(a), eles perceberiam que não tem a mínima idéia de quem aquela pessoa seja!


Não se conhecem! Encontraram-se no barulho, “ficaram” no barulho e convivem no barulho! Tire o barulho dessa gente e você verá “relacionamentos” acabando! Assim triste! Observe você mesmo, preste atenção quando estiver passeando pelo Shopping ou pecando em uma boate! Observe os casais! Você verá homens bebendo e fazendo piadas, e mulheres se olhando no espelho! Homens olhando para o teto e mulheres olhando para o chão, se mexendo ao ritmo do momento, com um olhar absolutamente distante e vazio! Você nunca verá essa gente conversando! Simplesmente fazendo piada atrás de piada! “Jogando papo fora!”. Você verá casais andando nas ruas de mãos dadas, mas cada um olhando para uma direção; andando juntos por centenas de metros, quadras e quadras, mas nunca trocando uma palavra, nem mesmo um olhar ou um sorriso, simplesmente andando de mãos dadas! Cada um se exibindo com a sua conquista sexual!


Observe um grupo de jovens sentados à mesa comendo em uma praça de alimentação, você verá 5 ou 6 pessoas totalmente indiferentes e despreocupadas com a existência de outras pessoas ou com a possibilidade de haver outros problemas no mundo, tentando a todos os custos enxergar sua imagem no reflexo da vitrine para arrumar o penteado! Uma mesa em silêncio, onde os supostamente amigos, não conseguem trocar uma palavra sem que essa não seja relacionada à própria vaidade ou ao próprio mundinho!


Observe e você verá casais de jovens que não se conhecem, antes têm um relacionamento à base do interesse. “Eu te dou moral segurando sua mão e te beijando, e você me dá status aparecendo em lugares comigo e se dizendo minha namorada!”


Observe bem, e você verá casais que se amam tanto quanto amam comer chocolate! “Eu amo chocolate! Vou comer chocolate para o resto da minha vida! Chocolate For-ever! Como é bom comer chocolate!...depois de três ou quatro dias comendo chocolate....”Fui! Credo! Chocolate! Que nojo, não agüento mais! Nunca mais quero ver esse chocolate na minha frente!”. “Chocolate sai daqui!”.


É claro que essa gente precisa de folia o tempo todo, porque se tiverem a chance de ficar quietos e olhar para dentro, não verão nada e ficarão “depressivos”.


E para piorar tudo isso agora temos o Orkut/fotolog, etc...Que cria uma imagem falsa de mim para as outras pessoas. Quando eu entro no Orkut de alguém, não vejo fotos de pessoas chorando, passando por dificuldades, mostrando seu caráter, vejo fotos e mais fotos do seu próprio rosto, em vários lugares diferentes e de variados ângulos, mas é sempre seu rosto. Essas pessoas precisam ter a certeza absoluta de que são desejáveis aos olhos alheios, se não, quem vai querer “ficar” com eles? Sites como Orkut criam a imagem ideal do que a pessoa gostaria de ser, e como ela quer ser vista, sempre arrumada, sempre com o pessoal mais alegre, nos melhores lugares, vivendo o melhor tipo de vida. A pessoa se cria uma máscara e acaba acreditando realmente que é aquela pessoa alegre e perfeita.


Quando um rapaz sai com uma moça que conheceu através do Orkut ou MSN, ele não está saindo com a “Moça” que conheceu, ele está saindo com a imagem que ele comprou dela, e assim que aquela imagem se revelar falsa, ele deixa de “amar” a “Moça”, e passa a procurar outra pessoa que se encaixe em seus padrões de perfeição! Na verdade, ele nunca saiu com aquela “Moça”, ele saiu com a imagem de garota perfeita que ele estava projetando sobre a “Moça”, e ela saiu com o ideal de “Cara legal” que ela pensou ter encontrado, e quando os dois descobrem que a imagem não corresponde à pessoa, decidem terminar o “relacionamento”. Conclusão: Ninguém saiu com ninguém! Os dois agora são uma só carne, mas ninguém conhece ninguém!


Como um psicanalista já falou: “Na internet todo mundo é filósofo, todo mundo é star. Na internet ninguém chora, ninguém tem fraqueza.” Só que se isso fosse somente na internet seria menos mal, o problema é que o pessoal acaba acreditando que o mesmo “Guilherme” do Blog romanos12, tão pensador, tão radical, é o mesmo Guilherme da vida real, daí as pessoas vêm me conhecer e acabam conhecendo um cara que não denuncia o tempo todo nem debate teologia o tempo todo e ficam surpresas! Ninguém mais sabe quem é quem! Agora imagina gente assim namorando! Pensando em se casar! Pior, sendo líder em Igrejas!


Por isso que os jovens precisam de um ambiente que tire a atenção dessas coisas, mantenha suas mentes ocupadas com varias distrações. Precisam de atrativos coloridos e música alta para chamar a atenção, porque se ficarem quietos não se reconhecerão mais, e endoidarão!


Agora entendo porque aquele casal do ponto de ônibus preferiu se beijar do meu lado e não esperar para fazer em um lugar privado. Agora consigo entender um pouco do motivo que levou os dois jovens cheios de hormônios a se pegarem em frente à minha mesa.


Essa é uma geração que busca identidades alternativas, sem nada por dentro, completamente vazia de Deus e cheia de vaidades. Como a revista VEJA trouxe, a geração “look at me”. Jovens coitados, achando que estão “carpe-diando” ao se destruírem no fim de semana, achando que estão sendo rebeldes e revolucionários quando escrevem em seus blogs “I hate God”, ou quando tiram fotos com crucifixos de ponta cabeça! Coitados! Acham que estão polemizando! Se acham revolucionários e anarquistas quando bebem ao ponto de cair e filosofam sentados nas calçadas, destruindo a “religião” enquanto citam Nietzche ou artigos do Wikipedia! Vivem gritando “LIBERDADE”, enquanto tomam Coca-Cola com o dinheiro dos pais! Jovens que de Deus presumem saber tudo, e da Bíblia, bom, essa foi escrita por homens, então deve ser mentira mesmo!


Digo isso não para criticar ao ponto de ofender, mas porque já fui exatamente assim!


Mas quando a juventude acabar e a vida acontecer, os problemas virão, e essa geração vai tomar um golpe de realidade tão forte, que eu tenho medo até mesmo por mim de pensar no que vai acontecer quando acordarmos e percebermos que a vida não gira ao nosso redor, e que, sim, Deus sempre existiu, e enquanto eu estava filosofando e me divertindo, Ele estava reconciliando o mundo consigo, será que quando essa geração acordar ainda haverá tempo?

No fim das contas a minha oração é - Jesus fica comigo, me aceita, eu estou louco e perdido, me mostra o caminho e me faz uma pessoa nova, não me agüento mais Senhor, me ajuda! E Ele que é bom, escuta a minha oração, vê a sinceridade e o arrependimento do meu coração, e me atende! Graças a Deus por ter vindo para a terra e se mostrado para a gente, porque sozinhos, agente se mata bem rápido!


Se decidirem ficar com alguém, fiquem com Jesus, Ele não muda nunca!


Abraço a todos!


Guilherme Adriano


Comentários

Anônimo disse…
Não é que pensar dói, é que pra alguns não é tão facil como parece. Incrivel sua capacidade analítica...please chare more.
God bless you.
Diego wan disse…
Tens razão em alguns pontos, mas outros não, não te esqueça Guigo que você também ja foi um "humano" irracional.
De qualquer forma gostei do texto
Anônimo disse…
Inveja! não tens uma gaja linda para felar.
Se soubesses que a moral nada tem a ver com que as pessoas fazem a cama se preocuparia com coisas mais importantes
Katarine Costa disse…
concordo em gênero, número e grau! texto muito bem escrito, parabéns! e até concordo com o que o Diego falou, tu também já deve ter sido um "humano irracional", por isso o texto ganha mais valor. a gente não pode falar daquilo que não conhece, e tudo fica mais aceitável quando o que é dito sai da boca de quem sabe. abraços
Jenny disse…
Muito bom! Parabéns!