Casamento gay


Esse não é um texto de opinião sobre a lei da homofobia nem sobre homossexualismo, apenas sobre a legalização e descriminalização do casamento homossexual. Parte texto, parte reflexões curtas e desconexas.

--

Quando falarmos de cristianismo conservador, temos que ter cuidado para não nos referirmos àquele que conserva preconceitos, ódio e ignorância. Quando estivermos falando de um cristianismo liberal, também cuidemos para não falar daquele que busca se libertar do que Jesus disse. Com isso em mente, vou comentar parte do assunto que quase fez com que Marília Gabriela socasse Malafaia em seu programa de entrevistas.

Bem...

A igreja influenciando o estado na legislação do comportamento sexual e matrimonial não é uma ideia que traz boas memórias históricas, é? Então sugiro que quando o assunto for sexualidade e casamento, que o cristão se lembre de que as áreas onde mais a igreja errou foram essas. Uma trágica verdade histórica que tem levantado muita crítica à igreja, e com razão. No entanto, os erros não foram por causa da doutrina cristã em si, mas sim do pouco entendimento que se tinha sobre o corpo, mente, mundo e dos abusos da igreja-império. Historicamente falando, quando a religião cristã tomou o poder, tornou-se crime punível pelo estado ser pecador, queremos isso de novo?

Vejo o mesmo caso aqui, pois o homossexualismo, escreveu o apóstolo Paulo, é pecado, mas não quero de maneira alguma que vire crime, nem sua prática nem sua união estável nem seu casamento. Pois nem todo pecado é crime e nem todo crime é pecado, e que assim seja, para o bem da humanidade.

O casamento gay não é uma questão teológica, e sim política. Ser homossexual é uma questão teológica, pois levanta discussões sobre o corpo e seu propósito, família e identidade. Já casamento homossexual é uma questão política e social, então não levo em conta argumentos bíblicos para a proibição do casamento entre gays – também porque a bíblia não fala nada desse assunto.

Pense nisso: sendo que legislação nenhuma tem o poder de alterar a identidade do casal homossexual, por que o fuzuê? Com ou sem casamento, o homossexual continuará homossexual, assim sendo, o que ganha o cristão em marchar contra tal união? ‘O futuro do casamento tradicional’, diriam muitos. Mas digo que o casamento ‘tradicional’ estaria tão ameaçado de extinção pela legalização do casamento homossexual como estaria se legalizássemos o casamento entre jabutis e coelhos. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. No dia em que vir um casamento heterossexual sendo destruído por um casamento homossexual, prometo rever meus conceitos, até lá, esse argumento de ‘minar o casamento tradicional’ é argumento de quem não tem argumento, penso.

Casamento não é instituição exclusiva cristã, já existia muito antes da igreja e muito antes do próprio Judaísmo. Cristãos se casam, budistas se casam, hindus se casam, muçulmanos se casam, ateus se casam, portanto não cabe somente à igreja decidir como e quando o casamento é válido.

Pense comigo: Adorar Alá não está de acordo com a bíblia, no entanto não proibimos muçulmanos de se casarem, proibimos? Invocar demônios e canalizar espíritos é estritamente proibido por Jesus, porém não impedimos os kardecistas de se casarem, proibimos? Politeísmo é idolatria, um dos pecados mais combatidos na bíblia em ambos os testamentos, contudo não proibimos hindus e algumas seitas de se casarem, proibimos? Por que então só o homossexual deve ser impedido de se casar?

O amor e cuidado da igreja devem estar por toda sociedade, mas sua jurisdição é apenas dentro dela mesma!

Sim, o casamento é uma instituição divina, foi ideia de Deus, conforme em Gênesis. Cabe a nós, igreja, restituir, reconstruir e redimir, não legislar quem pode e quem não pode casar. Lembrando que o argumento ‘Deus é autor da família e sua configuração’ só é válido para quem crê em Deus.

O mesmo digo da adoção. Homossexuais devem poder adotar crianças? Claro que sim! Pois me expliquem como que deixar uma criança sem pais é melhor do que ter dois pais ou duas mães? Como que deixar criança na rua é mais saudável do que numa casa com dois homens ou duas mulheres? E não me venha com o papo de abuso, pois, estatisticamente falando, mais crianças são abusadas por casais heterossexuais do que homossexuais.

Mas percebo que pelo bem dos ‘bons’ costumes estamos sacrificando inúmeras crianças.

Não sei que bíblia andam lendo esses que preferem ver crianças na rua a vê-las nos braços de um casal gay.

Leis não fazem as pessoas se arrepender, assim, se quisermos influenciar a sociedade com o Evangelho, não deveríamos passar leis que dizem que o Evangelho deve ser obedecido.

Às vezes me pergunto se o que os políticos ‘cristãos’ estão fazendo não é tentar criminalizar todo comportamento não cristão. O que eles esqueceram é que o estado serve, entre outras coisas, para punir o crime, não a heresia. Que seu papel é buscar o bem estar da sociedade, e não defender teologia.

Vemos que a ética da família cristã é baseada no que cristãos acreditam, mas como não podemos impor o que cremos a outros, não faz sentido passar leis que proíbem configurações familiares que fogem dos padrões cristãos. Não podemos esperar que aqueles que não acreditam no que cremos se encaixem em nosso padrão familiar, muito menos devemos passar leis que os proíbam de discordar e reconfigurar suas famílias.

Proteger a família cristã não é proibir outras famílias de existir.

Pense nisso e comente, se quiser.

Guilherme Adriano


Comentários

***Lucy*** disse…
A Paz de Cristo, conhecer seu blog alegrou meu coração. Suas mensagens são edificantes para o Corpo de Cristo, e um bálsamo para todos que acessam esse espaço abençoado.

Como prova do meu amor cristão deixo uma lembrancinha que fiz, espero que goste do acróstico:

C ultivar uma vida de oração.
R evigorar-se pela leitura diária da Palavra.
E star sempre disposto a obedecer a Deus.
S er uma testemunha fiel no viver e no falar.
C onsagrar a Deus seu corpo, tempo e talentos.
E sperar de Deus a orientação para a vida.
R evestir-se do poder do Espírito Santo.

Nós precisamos CRESCER na Graça e no conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

A propósito, caso ainda não esteja seguindo o meu blog, deixo o convite.
http://frutodoespirito9.blogspot.com/

Em Cristo,

***Lucy***

P.S. Convido a visitar o blog do irmão J.C. repleto de mensagens abençoadoras; algumas polêmicas, porém ricas de entendimento.

Acesse:
http://discipulodecristo7.blogspot.com/
Anônimo disse…
Entao reescreva seu ponto de vista tanto na Europa quanto nos estados Unidos e inclusive no Brasil tem um numero enorme de homens que deixam suas familia para terem um relacionamento homossexual..
Eles deixam seus casamentos pelo pecado da lascívia ou pelo 'pecado' do casamento gay?

Permitir que homossexuais se casem não faz alguém deixar sua família para trás...adultério e lascívia sim.

Obrigado pelo comentário..

Cristo Reina disse…
Bom creio que se eles querem formar seus pares, o problema é deles!!! A biblia permanece a mesma e essa pratica continua sendo pecado...
Mas a polemica do fato é que nessa referida lei (pl 122 ) a posição crista quanto ao assunto podera passar a ser considerada crime e isso tiraria nossa liberdade.
Cristo Reina disse…
Também o que dizer quanto á influéncia sofrida por crianças adotadas por adeptos dessa pratica?

Creio que se querem praticar esse pecado então pratiquem pois quem é santo santifique-se mais e quem é sujo suje-se mais mas não incluam terceiros em suas escolhas!!!
Nem todo filho de casal homossexual acaba homossexual.
Repito o que escrevi no texto: que bíblia andam lendo os que pensam que a rua, a pobreza e o orfanato são melhores influências que um casal homossexual.
A posição evangélica é mais preconceituosa do que bíblica no caso da adoção...

Concordo com você no caso da pl 122, estou apenas falando do casamento e adoção...

Obrigado...
Cristo Reina disse…
Bom não existe casal sendo os dois do mesmo sexo.
O ambiente de um orfanato,ao menos nos que eu trablhei, era coordenado com respeito e bons principios..
Nasci pobre e sou pobre e prefiro a pobreza financeira do que a espiritual frente a palavra..

Cristo Reina disse…
Não é preciso adotar uma criança para lhe dar carinho atenção e apoio financeiro... Sou pai e amo meus filhos e tento poupa-los daquilo que é mau em mim.. Se eu percebo que influencio meu filho a algo ruim ,ou deixo a prática daquilo ou me afasto dele pra que ele esteja bem ainda que sem mim..
Cristo Reina disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Cristo Reina disse…
Diante disso creio que o real propósito de tão requisitada adoção, não seja suprir as necessidades da criança, mas sim suprir deles a falta proveniente de seus próprios desvios..
Obrigado pela história pessoal. :)

No entanto, continuo afirmando que o mal menor é a adoção. Muitos orfanatos são muito bons, mas muitos não são. Há quem prefira o orfanato ao casal homossexual, contudo há quem prefira o afago humano e o carinho, nem que seja de um casal homossexual.

Para terminar, ouvi o seguinte:

"O único motivo por que casais homossexuais querem adotar crianças é por que casais heterossexuais as abandonam!"
Cristo Reina disse…
"O único motivo por que casais homossexuais querem adotar crianças é por que casais heterossexuais as abandonam!"

Bom quem disse tal coisa não levou em consideração todos os fatores que os motivam...

Vi uma entrevista com um homossexual que juntamente com outro adotaram duas crianças; Diante da pergunta: O que te motivou a adotar? A primeira e óbvia resposta foi: Sempre tive vontade de ser pai.

O que me incomoda nisso é que acredito que uma criança criada sob essa influência acabará tendo por normal tal prática e se tornará irredutível...

Quanto a adoção ser um mal menor; Essa é uma afirmação até compreensível se partisse de alguém sem conhecimento bíblico, mas alguém que conhece e crê na palavra sabe que pobreza não traz condenação, viver na rua também não !tão pouco será condenado aquele que foi criado em um orfanato; Agora se uma pessoa considerar normal o que a Palavra diz ser anormal... Não é nem necessário dizer o que ocorrerá..
E creio que será bem mais difícil pra quem cresceu sob essa influência romper suas amarras.
Também a que se admitir que os que tais amarras romperem mais fervorosos serão.


Marcos 9:43 E se a tua mão te fizer tropeçar, corta-a; melhor é entrares na vida aleijado, do que, tendo duas mãos, ires para o inferno, para o fogo que nunca se apaga.
Marcos 9:44 [onde o seu verme não morre, e o fogo não se apaga.]
Marcos 9:45 Ou, se o teu pé te fizer tropeçar, corta-o; melhor é entrares coxo na vida, do que, tendo dois pés, seres lançado no inferno.
Marcos 9:46 [onde o seu verme não morre, e o fogo não se apaga.]
Marcos 9:47 Ou, se o teu olho te fizer tropeçar, lança-o fora; melhor é entrares no reino de Deus com um só olho, do que, tendo dois olhos, seres lançado no inferno.
Marcos 9:48 onde o seu verme não morre, e o fogo não se apaga.

Esclarecendo o raciocínio:
Se teus pais te fazem tropeçar, anula-os; É melhor entrar órfão no reino de Deus do que tendo dois "pais", seres lançado no inferno.
Cicero disse…
É relevante citar que homossexuais estão entre os maiores pedófilos!
http://www.veritatis.com.br/inicio/blog/599-pedofilia-e-homossexualismo-de-maos-dadas
Vanessa disse…
Poxa Guilherme, obrigada pela reflexão!
Anônimo disse…
Uauuuuu seu anônimo! Também conheço vários casais HETEROSSEXUAIS que deixam suas famílias pra casarem com outra mulher sendo homem e com outro homem sendo mulher. NÃO ESQUEÇA QUE A SEPARAÇÃO EXISTI INDEPENDENTE DE SER HETEROSSEXUAL OU HOMOSSEXUAL, TODOS TEM DIREITO E PODEM SE SEPARAR. Não venha com essa visão reducionista. Poupe-me!